TOUR EM ALCOUTIM - UMA CIDADE HISTÓRICA À BEIRA DO RIO, NO ALGARVE ORIENTAL

 Descubra Alcoutim no nosso Tour no Algarve

Este é o nosso Tour em Alcoutim. Estamos no 22º dia do nosso Tour no Algarve e hoje viajamos para oeste até chegarmos à fronteira espanhola. Alcoutim é uma cidade histórica à beira rio, no Sotavento Algarvio. A cidade está rodeada de colinas arborizadas e do Rio Guadiana, que separa Portugal de Espanha.

Demorei pouco menos de duas horas para ir de Monchique até Alcoutim. No caminho, passei por muitas das cidades e aldeias que visitei ao longo desta viagem e outras que ainda tinha para ver. Atravessei o rio Arade até Lagoa, depois passei por Guia, Almancil, Estoi, e quando estava prestes a chegar à fronteira de Espanha, dei a volta para Alcoutim. Quando cheguei mais perto da cidade, vi colinas com casas dispersas e o Rio Guadiana a fluir ao fundo.

A equipa da Algarve Lifestyle sugeriu que apanhasse a tirolesa da Limite Zero, da cidade vizinha de Sanlúcar de Guadiana a Alcoutim, mas primeiro tive de atravessar o rio para Espanha! Não apareceu nos mapas do Google, mas existe uma balsa que liga Alcoutim a Sanlúcar a cada hora, e que leva cerca de 10 minutos. Viajei através de países de carro, barco e avião, mas nunca numa tirolesa, e assim que a Algarve Lifestyle mencionou que existia uma entre Espanha e Portugal, não hesitei em aceitar esta experiência.

Sanlúcar parecia exatamente como Alcoutim, com as suas casas caiadas de branco e um castelo no alto de uma colina, parecia até que não estava noutro país. Depois de apanhar o barco em Alcoutim, fui conduzido até à plataforma de partida, onde a longa tirolesa me esperava, e a outros clientes que queriam usufruir da experiência. Fui o primeiro a dar o salto. Levei apenas um minuto para deslizar até Alcoutim, mas foi o minuto mais emocionante da minha viagem no Algarve. Quando desci, vislumbrei os barcos que navegavam no rio e uma interminável trilha de árvores que cobriam as pitorescas colinas de Alcoutim.

Quando cheguei a Alcoutim já era hora do almoço, fui direto ao restaurante O Rio, um restaurante tradicional com um pequeno terraço com vista para o rio. Pedi um bife de vitela e um copo de vinho tinto. Para sobremesa, aceitei a recomendação da equipa e deliciei-me com o pudim de arroz caseiro.

À tarde, visitei algumas das principais atrações de Alcoutim: a igreja, o castelo e a praia fluvial. Comecei na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que era muito pequena comparada com outras igrejas existentes no Algarve, mas oferecia uma vista deslumbrante da vila.

Depois de visitar a igreja, dirigi-me até ao Castelo de Alcoutim. O castelo remonta ao século XIV e foi originalmente construído para proteger a fronteira dos invasores. A vista lá de cima era tão impressionante, quanto a que tinha visto naquela manhã em Sanlúcar, só que dessa vez tinha vista para Espanha e não para Portugal. Dentro do castelo, visitei o Museu Arqueológico, onde aprendi mais sobre a história da região e as numerosas batalhas que foram travadas aqui no passado.

Não esperava encontrar uma praia em Alcoutim, mas descobri uma escondida entre as árvores - Praia Fluvial do Pego Fundo. Quando cheguei à praia, não havia quase ninguém, apenas algumas pessoas sentadas sob os guarda-sóis de palha espalhados pela areia e algumas crianças que molhavam os pés no pequeno rio. Não havia falésias, nem ondas, eram apenas árvores e águas calmas, um oásis relaxante em comparação com a maioria das praias pelas quais passei na costa do Algarve. A água também era surpreendentemente mais quente do que eu pensava, mesmo no meio do outono. Poderia, definitivamente, voltar a esta praia no verão.

Fiquei na praia por um tempo e depois parti para ver o complexo Megalítico do Lavajo, que ficava a 15 minutos de carro. Já tinha visto um dos menires do Museu Arqueológico de Alcoutim, mas estava curioso para ver o resto no seu ambiente natural. As outras duas pedras estavam localizadas no topo de uma colina, cercadas por uma vedação verde e havia um pequeno portão ao lado, para o caso de alguém se querer aproximar um pouco mais.

Já estava com muita fome, então fui jantar na Taberna do Ramos. O restaurante situava-se um pouco mais longe do centro da cidade, mas a deliciosa refeição valeu bem a pena a viagem. Localizada logo atrás de um posto de gasolina, a Taberna do Ramos costumava ser um local onde os camionistas paravam para comer. Agora, com melhores ligações rodoviárias, tornou-se um dos restaurantes favoritos entre os turistas que visitam Alcoutim.

Entrei e sentei-me numa mesa perto da lareira. As especialidades aqui são pratos de caça, como coelho frito, javali assado e perdiz. Escolhi o javali acompanhado de uma salada e um saboroso pudim de mel para finalizar.

Não existem muitos hotéis em Alcoutim, por isso a Algarve Lifestyle reservou-me a estadia na Casa do Rio em Pomarão. A casa ficava do outro lado do Rio Guadiana, rodeada apenas pela natureza - o lugar perfeito para relaxar. A casa tinha 2 quartos e um terraço exterior, com excelentes vistas sobre o rio e as cidades do outro lado da margem.

Amanhã, vou para Castro Marim e de lá, sigo novamente para a costa sul.

Mapa do percurso do tour em Alcoutim





 Início do Tour no Algarve | Dia Anterior do Tour no Algarve | Tour no Algarve - 23º Dia