TOUR DE 2 DIAS EM ALBUFEIRA - UM MAR DE CASAS BRANCAS


  2º Dia

Este é o nosso Tour de 2 dias em Albufeira – 2º dia.10º dia do nosso Tour no Algarve e hoje viajamos de Albufeira até Paderne. Vista de longe, Albufeira é um mar de casas caiadas de branco, sentadas numa colina, e não há melhor lugar para as admirar, do que no Miradouro Pau da Bandeira, um pequeno miradouro situado em frente à Praia dos Pescadores e a poucos passos do meu apartamento.

Depois de arrumar as minhas malas, fui dar uma volta e tirei algumas fotos. O plano era ir até Paderne, uma pequena aldeia no extremo norte de Albufeira, mas primeiro precisava de um pequeno almoço.

Passei pela Marina de Albufeira e parei no Café Gazetto, um dos muitos cafés à beira-mar na região. Embora a Marina de Albufeira seja muito menor do que a de Vilamoura, tem algo de muito único... blocos de edifícios em tons pastéis, nas cores rosa, amarelo e azul, uma visão que não pude deixar de acrescentar à minha coleção de fotos.

Depois do pequeno almoço, voltei para a estrada em direção a Paderne. No caminho, visitei o Algarve Shopping, um centro comercial ao ar livre na Guia, com mais de cem lojas, praça de alimentação e cinema. Ao contrário dos centros comerciais mais vistosos, o Algarve Shopping evoca a arquitetura da região com as suas fachadas azuis e brancas e também através do seu logótipo, representa uma cegonha, uma ave que pode observar frequentemente em todo o Algarve. Passeei pelo centro por algumas horas e fiz algumas compras. Quando voltei para o carro, já passava do meio-dia, então decidi fazer um rápido desvio para o almoço no restaurante O Teodósio.

A Guia é famosa pelo seu frango no churrasco, conhecido localmente como “Frango da Guia”, de modo que não podia deixar de o provar! O Teodósio deve estar, certamente, a fazer um bom trabalho ao longo dos anos, uma vez que servem essa especialidade local desde 1982. O restaurante está classificado entre os melhores da região, então quis ver o motivo de todo esse alarido. Há apenas duas coisas que a equipa irá pedir-lhe assim que se sentar: se quer frango com ou sem piri-piri e o que deseja beber. Eu pedi o meu com piri- piri e uma cerveja para acompanhar. Alguns minutos depois, a minha cerveja chegou e logo depois, três travessas foram colocadas sobre a mesa. Uma com o frango, a outra com uma grande porção de batatas fritas e, finalmente, uma com salada de tomate e cebola, temperada com vinagre e azeite, uma salada muito típica do Algarve. Comecei é claro, com o frango e o gosto era tão bom quanto o seu aspeto. A pele estava crocante, o molho piri-piri estava no ponto, e o frango estava assado na perfeição, ouso dizer que foi um dos melhores frangos no churrasco que já comi.

Depois de riscar mais esta visita da minha lista, estava pronto para continuar a minha jornada. Cerca de 20 minutos depois de sair do restaurante, cheguei à Azenha do Castelo, um antigo moinho de água na aldeia de Paderne. Estacionei o carro e comecei a caminhar em direção ao Castelo de Paderne. Atravessei uma velha ponte medieval e subi uma colina até que finalmente cheguei. O Castelo é na verdade um dos sete castelos representados na bandeira nacional portuguesa. Foi construído no século XII, quando o Algarve foi ocupado pelos mouros e depois conquistado pelos portugueses em 1248. Atualmente, restam apenas alguns vestígios desta antiga fortificação, as muralhas ocres que a rodeiam e uma igreja em ruínas, que remonta ao século XVI. 

Voltei para o carro e fui até à Galeria de Arte Côrte-Real, uma das jóias escondidas de Albufeira. Situado numa antiga fazenda cercada por majestosos campos verdes, a galeria apresenta uma coleção de obras de arte contemporânea de artistas nacionais e internacionais. Também vendem cerâmica pintada à mão e azeite de oliva de origem local. Lá fora, há um agradável pátio onde pode fazer uma pausa e desfrutar de um café.

Da galeria, fui direto para o Entrecolinas, o hotel escolhido para passar a noite. O hotel é um santuário tranquilo no coração da zona rural do Algarve. Todos os quartos têm vista para as montanhas próximas e há também uma piscina, onde pode refrescar-se num dia quente de verão.

Para jantar, fui para a cidade e comi no Veneza. A primeira coisa que notei quando cheguei lá foi a galeria de vinhos. Há milhares e milhares de garrafas empilhadas nas prateleiras de madeira do restaurante, à espera de serem servidas num copo, incluindo garrafas de vinho do Porto, vinho da Madeira e até uma grande seleção de whisky. Felizmente para mim, a escolha foi fácil pois pedi ao funcionário para me sugerir uma garrafa para acompanhar a minha refeição - lombo de porco com mariscos. Ele voltou com uma garrafa de vinho tinto, que já tinha terminado, quando cheguei à sobremesa, uma deliciosa torta de alfarroba, e assim foi a minha despedida de Albufeira, já que amanhã de manhã, sigo em direção a Silves.

Mapa do percurso do 2º Dia do tour em Albufeira





Início do Tour no Algarve | Dia Anterior do Tour no Algarve | Tour no Algarve - 11º Dia